18Novembro2018

     
     

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Militares da 12ª Região Militar sentem as dificuldades logísticas da BR319

No período de 1º a 4 de setembro, a 12ª Região Militar (12ª RM) participou de um reconhecimento da BR-319 e, também, de uma visita na área de responsabilidade da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), situada em Porto Velho (RO).

A atividade, que foi realizada pelo Comando Militar da Amazônia, teve como objetivo conhecer a trafegabilidade da estrada e os principais empecilhos à sua plena utilização, uma vez que é a única via terrestre que liga o Amazonas à Rondônia.

Para a realização da missão, a 12ª RM teve os encargos de providenciar todo o apoio logístico. Para tanto, necessitou utilizar os três modais de deslocamento: aéreo, fluvial e terrestre, distribuíndo as missões da seguinte maneira:

- Ao 12º Batalhão de Suprimento (12º B Sup) coube a responsabilidade de prestar apoio para o deslocamento terrestre, no trajeto de ida e volta de Manaus (AM) a Humaitá (AM);

- O Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia (CECMA), disponibilizou uma lancha rápida para a comitiva, que realizou o trajeto do CECMA ao Porto do Careiro da Várzea; e

- O Centro de Coordenação e Operações Logísticas da 12ª RM (CCOL/12) apoiou com viaturas e transporte aéreo.

O comboio percorreu uma média de 880 km entre as cidades de Manaus (AM) e Porto Velho (RO), podendo constatar que, apesar de trafegável, a rodovia exige muita cautela devido ao alto número de buracos e a falta de pavimentação em diversos trechos.

Após a chegada ao destino, o Comandante da 12ª RM, General de Divisão Carlos Alberto Mansur, acompanhado dos oficiais e praças integrantes do comboio, visitaram as instalações da 17ª Bda Inf Sl, quando foram apresentadas as dificuldades enfrentadas pela organização militar ao trafegar pela BR-319.