17Julho2018

   
  
 

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Chile moderniza P-3 Orion

O P-3 Orion de matrícula 407 da Aviación Naval da Armada de Chile chegou ao Canadá no início de maio para ser submetido a um extenso programa de modernização a ser realizado pela IMP Aerospace, como previsto no programa “Albatros IV”. O objetivo é ampliar a vida útil da aeronave em 15.000 horas de voo adicionais, o que equivale a 20 anos de uso. Os serviços incluirão a substituição de componentes das asas, montagem de um novo estabilizador horizontal e instalação de novos motores nos Orion chilenos. O cockpit receberá a suíte de aviônica integrada (equipamentos de comunicações, navegação e vigilância) Flight2, da Rockwell Collins. O primeiro P-3ACH (matrícula 404) chegou às instalações da IMP Aerospace (em Halifax, Nova Escócia, Canadá) no final de janeiro de 2017. Estima-se que o tempo gasto na modernização de cada aeronave seja 18 meses.

Dois P-3A e seis UP-3A foram adquiridos em segunda mão aos EUA e começaram a chegar no Chile em 1993, tendo sido recuperados pela Western International Aviation (de Tucson, Arizona). Quatro aviões foram postos em serviço operacional, ficando o restante para uso na instrução técnica do pessoal de apoio, servindo também como fonte de peças de reposição. Foi desenvolvido no Chile um programa de modernização, que resultou na integração em três aeronaves do radar de busca Varan, da Thales, um detector de anomalias magnéticas e o sistema de guerra de contramedidas eletrônicas ALR-801 Condor, além de sonobóias Vigia e do sistema de enlace de dados SP-100, da empresa chilena Sisdef. Há alguns anos, as aeronave sobreviventes (404 e 407) receberam o radar de abertura sintética EL/M-2022A da IAI e tiveram seus equipamentos ELINT/ECM atualizados, recebendo também um novo sistema tático da Sisdef. Os aviões são empregados pelo Escuadrón de Exploración Aeromarítima (VP-1) sediado na base aeronavel de Viña del Mar. (Juan Carlos Cicalesi)